A história dos 2 Baldes

Dia em que você nasceu e sua forma de agir.
3 de agosto de 2020

A história dos 2 Baldes

Uma jovem menina  trabalhava para um comerciante no topo de uma montanha, ela cuidava da casa e todos os dias ela tinha que descer a montanha para pegar água em um rio. Ela tinha dois baldes, amarrava um em cada ponta em um pedaço de bambu para ela conseguir carregar nos ombros.

Com o tempo, um dos baldes acabou fazendo uma pequena rachadura, ela deu uma olhada na rachadura e decidiu que ainda dava para usar o balde.  Então, todos os dias, a menina carregava os dois baldes até lá embaixo no rio, enchia eles de água e subia a montanha carregando eles com a ajuda do bambu apoiado nos ombros.

E sempre que ela chegava na casa, o pote rachado tinha perdido metade da água, enquanto que o outro balde continuava cheio.  O balde rachado olhava para o outro balde impecável e cheio de água e começou a se sentir mal e inútil. O balde cheio estava feliz por carregar bastante água e o balde rachado se sentia envergonhado por não conseguir ser tão eficiente.

Os anos foram passando e balde rachado ia se sentindo um fracasso. Até que um dia na beira do rio, ele resolveu falar com a menina e disse: “Nossa! Me desculpe pelas minhas falhas, minhas imperfeições, a rachadura em mim me tornou inútil, derramo metade da água e não sirvo para mais nada.”

A menina se sentiu mal pelo balde e explicou: “Mas,  balde, você não prestou atenção, olhe a sua volta quando a gente voltar para casa preste atenção no caminho de volta.” Então, enquanto a moça levava os baldes de volta para casa o balde rachado observou atentamente o caminho e pela primeira vez, o balde rachado parou de olhar tão para dentro de si e ao invés disso, olhou para fora, para o mundo e viu que do seu lado do caminho, lindas flores e plantas estavam crescendo e enquanto o outro lado do balde sempre cheio estava seco.

E quando a moça chegou no topo da montanha, ela perguntou: “Você viu as lindas flores no caminho? elas estão apenas do seu lado do caminho e eu sempre soube de sua rachadura e aproveitei isso para dar água para aquelas lindas flores do caminho.”  Se você não fosse exatamente do jeito que você é, o caminho até  aqui não seria tão bonito.  Então o balde rachado compreendeu e se encheu de alegria e toda sua tristeza foi embora, compreendeu que o que ele achava que era um defeito, na verdade era uma benção para as flores e plantas ao longo do cominho.

Perceba que cada um de nós é único e todos nós temos defeitos, ninguém é perfeito mas, são esses pequenos defeitos que nos fazem ser quem somos. O mundo a nossa volta é tão interessante, as borboletas não sabem as cores de suas asas, mas, nós conseguimos ver o quão lindas elas são e talvez, você não consiga ver o quão especial você é.  Mas, eu sei que você é especial, porque você é único, uma combinação única no universo inteiro.

As vezes queremos nos comparar com outras pessoas, mas isso não faz nenhum sentido, porque cada um tem sua história, suas dores, alegrias guardadas dentro de si, não tem como você ser igual a alguém, pelo mesmo motivo que não tem como ninguém ser igual a você.

No momento em que nos paramos de se sentir pena de nós mesmos, abre um universo de possibilidades de como nós podemos usar as nossas virtudes e também os nossos “defeitos” ao nosso favor e também para deixar o mundo ainda mais bonito. Talvez você esteja tão imerso em tristezas que você não consegue ver que você é muito especial e que não existe ninguém no mundo igual a você.

E esse é seu super poder!

Os comentários estão encerrados.

error: Content is protected !!